Blog



#Mercado

Aumento do frete marítimo ameaça a retomada econômica global, diz agência da ONU

A Conferência das Nações Unidas sobre Comércio e Desenvolvimento (UNCTAD) informou que os preços de importação podem aumentar 11%, no plano internacional, e os preços ao consumidor, 1,5%, até 2023.

Aumento do frete marítimo ameaça a retomada econômica global, diz agência da ONU
26 de Novembro de 2021

“Os preços ao consumidor crescerão significativamente no próximo ano até que as interrupções nas cadeias de abastecimento de mercadorias sejam desbloqueadas, e os congestionamentos nos portos e terminais sejam resolvidos”, afirmou a UNCTAD. 


As cadeias de suprimentos globais enfrentaram uma demanda sem precedentes desde a segunda metade de 2020, pois os consumidores passaram a gastar em bens em vez de serviços durante os confinamentos causados pela pandemia da covid-19.


“A pandemia enfatizou a importância de garantir a continuidade das cadeias de abastecimento e a necessidade de se tornarem mais resilientes, responsivas e ágeis. A recuperação do comércio, combinada com restrições induzidas pela pandemia nas operações de logística, levou à escassez de equipamentos e contêineres, portos congestionados e atrasos e tempos de permanência mais longos”, disse a Unctad.


Ao mesmo tempo, essa saturação levou a um recorde nos preços de frete “em praticamente todas as rotas de comércio de contêineres”, aponta o relatório da agência.


“A elevação nas taxas de frete terá um profundo impacto no comércio e prejudicará a recuperação socioeconômica, especialmente nos países em desenvolvimento”, alertou a secretária-geral da agência, Rebeca Grynspan.


A previsão é que os preços repassados ao consumidor subam 7,5% nos Estados em desenvolvimento, e 2,2%, nos países menos desenvolvidos, acima do 1,5% esperado globalmente.


A UNCTAD observa que a pandemia ampliou os problemas anteriores da indústria, como falta de mão de obra, ou lacunas nas infraestruturas, e também expôs suas vulnerabilidades. Isso aumenta a preocupação com a contínua crise induzida pela crise sanitária em torno das mudanças de tripulação, com bloqueios, fechamento de fronteiras e falta de voos internacionais.


Mesmo assim, o impacto da pandemia no comércio marítimo foi inferior ao inicialmente previsto. Em 2020, registrou uma contração de 3,8%, mas deve crescer 4,3% em 2021.


A agência prevê um avanço médio anual de 2,4% entre 2022 e 2026, mas alerta para um “aumento do risco e das incertezas”.


No documento, pede-se, ainda, para se acelerar a vacinação entre o total de 1,9 milhão de tripulantes marítimos. Hoje, apenas 41% deles estão totalmente imunizados.


As discussões sobre o futuro da globalização levaram a apelos para uma nova visão do papel das cadeias de suprimentos estendidas e da dependência de fornecedores distantes.


“Os processos de produção globalizados implicam em um maior uso do transporte marítimo, com produtos intermediários muitas vezes cruzando as fronteiras várias vezes dentro e entre as regiões. É o caso, por exemplo, de produtos do Leste Asiático destinados a mercados importantes na América do Norte e na Europa ”.


Para computadores e produtos eletrônicos e ópticos, por exemplo, o aumento do preço ao consumidor induzido pelo aumento da taxa de frete pode chegar a 11%. Mas os bens de valor mais baixo também podem ser atingidos, com móveis, têxteis e vestuário com probabilidade de aumento de 10% nos preços ao consumidor.


“Nos EUA e na área do euro, por exemplo, um aumento de 10% nas taxas de frete de contêineres pode levar a uma contração acumulada na produção industrial de cerca de 1%.


Embora o impacto disso seja sentido mais intensamente nas economias menores que dependem desses bens, mesmo nas principais economias, os altos custos de frete e a interrupção do transporte marítimo ameaçam minar a recuperação econômica, disse a Unctad.


Cargas marítimas atrasadas devido ao alto congestionamento? Experimente o serviço aéreo com a AMTRANS. Nossos especialistas irão encontrar a melhor opção para você. Faça uma cotação!



 


 


Fontes:


https://www.lloydsloadinglist.com/freight-directory/news/Disrupted-supply-chains-threaten-global-recovery/80374.htm?cl=article_2&elqTrack=true&mc_cid=ad970222d9&mc_eid=8e4f1ebb96#.YZ0XVKZKiUk


https://www.terra.com.br/economia/aumento-do-frete-maritimo-pode-prejudicar-recuperacao-economica-global-diz-agencia-da-onu,58f7aafc1c56bc780ac66aaad2e6ecdbd2j8bmtf.html


https://www.istoedinheiro.com.br/onu-alerta-para-aumento-de-precos-em-2022-por-custos-do-frete-maritimo/


https://valor.globo.com/impresso/noticia/2021/11/19/frete-maritimo-mais-caro-ameaca-retomada-global.ghtml





Compartilhe

Artigos Relacionados





QUAX - Sites & Sistemas